Páginas

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

BATOM LIQUIDO MATTE DA RUBY ROSE #RESENHA

   Boa noite, meus amores, hoje o post é sobre o meu novo queridinho, sim nós amamos as marcas nacionais Avon, Natura, O Boticario dentre tantas outras, porém sabendo que muitas vezes as novidades de maquiagem acaba sendo colocada no mercado por marcas mais em contas, então uma delas é Ruby Rose, que está conquistando desde blogueiras, atrizes e mulheres simples assim, como e e eu você, que estamos na busca por bons produtos com preço e qualidade. 


   O produto foi indicação de minha prima, que já tinha comprado e comentou comigo, na curiosidade, fui na lojinha aqui em Paulo Afonso e comprei. 
   A primeira impressão, confesso comprei por comprar,a cor da bala não foi atraente, pensei ficar uma cor puxada para o tomate e não sabia se iria gosta.











Para a minha surpresa, ficou bem lindo e a cor, não ficou parecida com a da bala do batom, e como sou branquinha, ficou bem chamativo mas no ponto certo, aquele vermelho lindo e o melhor matte por um preço super acessível, custou apenas R$ 12,00 a cor é a 49.
















               Aplicação é ótima, o único defeito aparente para mim é o aplicar sendo grande, maior que de outras marcas como por exemplo Eudora, sendo assim, você precisa ter uma maior habilidade com esse tipo de batom, e principalmente por ser matte.



Aplicador bem grandinho.




         Vamos la as conclusões, tempo de duração, fiz o teste aplicando por volta das 20:00 até as 03:00 da manhã intacta, transferiu pouquíssimo, não manchou roupa nem nada, fiz sua retirada com demaquilante,  ou seja, pelo preço cumpriu e muito bem o que foi sugerido pela marca, super recomendo a todo.
     




                                                          Por Raquel Bianca.









quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Armadilhas da Mente - Augusto Cury #Resenha

   Boa noite meus amores, não é segredo para ninguém a minha fascinação e admiração por Augusto Cury, cada um livro um encanto, uma história, um aprendizado e como ele consegue mim prender em todos os seus livros. Uma das minhas metas para esse ano é ler pelo menos um livro ao mês ( já que estou com vários no plástico #confessso, compulsiva por livros). 
   Começar o ano com a leitura desse livro, não poderia ter sido melhor, como abriu meus olhos para fatos simples, amadureceu meus pensamentos, exigir menos dos outros, ser feliz nos gestos simples, e contemplar a vida, já que é curta.

                   Tudo no livro, chamou minha atenção a capa, as cores, 
                 
 O livro trouxe a mim vários momentos de emoção através da doce Camille, como a menina se transformou em mulher, como podemos deixar marcas positivas  e negativas nas pessoas sem perceber, outro ponto que chamou atenção é por se tratar em saúde mental, tema do meu último post, e como é importante falar sobre.








    Não pensar tem seus privilégios: cada dia é um novo show. Pensar, um privilégio humano, traz à memória o passado. Nós nos tornamos uma história: ganhos inesquecíveis, perdas irreparáveis. A história engravida as tempestades mentais. As frustrações escrevem parágrafos; as perdas, capítulos; as mágoas, textos. Tênues gotas tornam-se torrentes, diminuídas poças geram oceanos. Sofremos pelo futuro." Pág 9.

Vou
   Vou deixar para vocês um resumo dos personagens principais e os quais realmente eu fiquei apaixonada  por cada um deles, na sua simplicidade ou complexidade.

O livro gira em torno da  Camille, uma mulher rica, brilhante e que ninguém a vencia nos questionamentos, o problema é que ela não conclui nenhum tratamento por ninguém ser páreo para ela, eles não acharam a chave certa como o Marco Polo.

Marco Túlio é o marido de Camille, um banqueiro extraordinário que se apaixonou pela brilhante mulher, mas ao ver que ela estava se afundando cada vez mais, resolve comprar uma fazendo para se afastar do estresse da cidade, conectar com a natureza e rezava que ela saísse de suas fobias, de todas as armadilhas de sua mente.

Marco Polo foi um psiquiatra maravilhoso durante toda a leitura, apaixonada, pela simplicidade desse profissional, quantas estrategias posso aplicar na enfermagem,   e ainda conhecemos o Zenão do riso, talvez a peça fundamental do livro, como ele cresce dentro da leitura, e como sua simplicidade nos mostra sobre a vida, como ela pode ser tão mais facil,  tudo para ele era não, mas depois de seu tratamento melhorou e sua alegria é primordial, ele tem o seguro de uma propriedade de maior valor humano, a emoção.



A capa do livro.



a melhor frase pra mim.


Dados do Livro.
Autor: Augusto Cury
Editora: Arqueiro
Páginas: 256


                                                                Por Raquel Bianca. 




quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

JANEIRO BRANCO #QuemCuidaDaMenteCuidaDaVida

  Boa noite meus amores, algum tempo sem postar e então vamos iniciar o ano falando sobre #SAÚDE sim, como já tinha combinado com vocês uma vez mensal vou falar sobre esse tema, em breve teremos novidades tanto no blog como nas demais redes sociais. 
      Enfim, hoje vou comentar um pouco sobre o Janeiro Branco, sim, ai vem aquela velha pergunta? Será que ela falando certo ? Janeiro branco? Nunca Ouvi Falar? Será que isso realmente existe ou é invenção da enfermeira metida a blogueira, pois bem meus amores ele existe sim, e deve ser muito comentado nos próximos anos.

                                             
                                                  JANEIRO BRANCO 

   

É uma campanha que pretende mobilizar e conscientizar toda a a sociedade em prol da saúde mental. O tema é pouco discutido pela sociedade e ainda há muito tabu. É preciso compreendermos e entendermos o conceito de saúde mental de forma ampliada, ou seja, não apenas como aquele velho rótulo imposto pela sociedade, fulano é louco, é doido, não chega perto, beltrano é doido, faz consultas com a psicologa e/ou psiquiatra, saúde mental é bem mais que isso,é  um estado de equilíbrio que proporciona bem-estar ao indivíduo e a sociedade como um todo. Temos um número que cresce cada vez mais de casos de depressão ( doença do século como já citados por vários autores, inclusive um que amo de paixão o Augusto Cury), ansiedade, fobias, pânico e até agressividade e desrespeito. Isso mostra que as pessoas precisam começar a cuidar também de aspectos mentais e emocionais de sua vida. 


ONDE COMEÇOU

 
                      Precisamente em Janeiro de 2014, cidade de  Uberlândia|MG através da campanha que tinha por objetivo chamar a atenção de toda a sociedade brasileira para a importância de todos os assuntos relacionados ao universo da Saúde – e, em especial, à Saúde Mental.









                                                           



                                           PORQUE JANEIRO E PORQUE BRANCO

       O mês de Janeiro foi escolhido por, simbólica e culturalmente, representar a renovação das esperanças, projetos e planos de vida das pessoas. A cada Janeiro, em termos simbólicos, novos horizontes se abrem à vida das pessoas, convidando-as a refletirem sobre os caminhos que já percorreram e os destinos aos quais desejam chegar. Esse convite pode ser o convite para uma vida com mais harmonia, mais propósitos e mais sentido existencial.A cor “branca” foi escolhida por representar a possibilidade de partida de qualquer projeto, de inícios e reinícios possíveis a partir de uma “folha em branco”, um “muro em branco” ou uma “tela em branco”. Além disso, o branco, por ser a somatória de todas as cores, abre os braços para todo e qualquer projeto de vida, sempre, também, simbolizando a paz e a pureza das intenções.
                                        SAÚDE MENTAL NÃO PRECISA SER TABU
                                   
Devo confessar a vocês que durante a graduação posso citar que o estágio em saúde mental foi um dos melhores, você aprende a lidar com seus próprios medos, inseguranças, percebe que todo mundo pode ser acometido por uma depressão ou algo mais grave, porém o que precisamos realmente é abrir os olhos, não ter medo de absorve conhecimento e deixar o preconceito de fora.Dessa forma a campanha se mostra de extrema importância não só no âmbito individual, que seria a possibilidade de as pessoas cuidarem de sua saúde mental e seu emocional, mas num sentido mais amplo também.Infelizmente, a saúde mental ainda é cercada de muito tabu,nossa cultura foi representada assim. A maioria das pessoas acha que ir ao psicólogo é “coisa de louco”. Isso é herança de uma cultura antiga e ultrapassada de higienização, onde se tirava tudo aquilo que incomodava na sociedade e isolava em manicômios. Assim, o “louco”, era visto como inferior, sem cura, que devia ser isolado e afastado para não incomodar os saudáveis. Junto com essa fama desrespeitosa, a compressão do trabalho do psicólogo também se inferiorizou, começou-se a acreditar que essa era a profissão que cuidava só dos loucos, aqueles que deviam ficar isolados.Bom, hoje com a globalização, já temos muitos  avanços e o tratamento da chamada  até então “loucura” é muito mais avançado e humanizado, há ações no sentido de inserção na sociedade e não mais o contrário.

quem cuida da mente, cuida da vida!


FONTES:
http://encenasaudemental.net/narrativa/o-que-e-o-janeiro-branco/
http://www.psicologiaparacuriosos.com.br/janeiro-branco-conheca-e-entenda/
janeirobranco.com.br/
www.janeirobranco.org
http://encenasaudemental.net/narrativa/o-que-e-o-janeiro-branco/


                                               POR RAQUEL BIANCA.